Monday, November 06, 2006

devaneios sobre o tempo-ritmo

tem uns momentos, uns dias, que olho a minha volta, especialmente quando não há ninguém, e me sinto em um filme. Tudo tão estático que parece que estou fora de um tempo vivível. Como se tivessem dado um pause no mundo e eu estivesse imune a isso. e visse tudo parado.
penso um pouco, movo algum objeto de lugar e mentalizo. "play".
as vezes funciona, as vezes não.
outro dia depois de ver a doble vie de veronique sai na rua olhando as pessoas. me sentia em outro ritmo. as vezes acho que é isso que sinto quando me sinto mal, uma intensa disritmia com o mundo. e aqui desculpem o trocadilho barato.

tic.

gostaria de ter uma máquina incrível manipuladora do tempo.
fazer umas negociatas de tempo.
-olha seu cronos, hoje eu queria que o dia acabasse agora, dá pra gente repor ele amanhã?
mas acho que ele iria querer um filho meu a cada uma dessas. e parir só pra trocar o tempo, ia confundir ainda mais todo o meu tempo do mundo.

tac.

mas, o que sei, é que durante minha vida inteira, sempre tive a sensação que estava a beira do tempo. que daqui a pouco o tempo vai acabar. Como se vivesse em uma constante ampulheta.

faço um esforço imenso para joga-la pela janela, abraçar cronos e manda-lo a merda, enquanto lhe dou um beijo.

tac.

4 Comments:

Blogger Um leitor inacabado said...

Olá, estranha!
Aprenda a usar sua sensibilidade. Antes de querer embates com a metafísica, aceite o dia como ele vier. Porque, na verdade, não há guerras e nem acordos, apenas modos de se viver. Arbítrios. Ser alguém sensível é um dom, ainda que traga consigo também amarguras. Linda a metáfora do cinema. Muito bonita essa percepção do tempo.

8:13 AM  
Blogger rodrigo said...

matinê

Às vezes saio do cinema
E me ponho a andar
Cartografias pessoas
Apenas olhar
Ter a leve impressão
De que a cidade está grávida
De um outro lugar

(marcelo montenegro)


Ah, saudade, vizinha.
Mudamos e temos um belo apartamento cheio de bagunça pra arrumar...

9:58 AM  
Anonymous maria clara said...

saudade. e dando pulinhos de euforia porque tudo vai se acertando com vocês. ficaram com qual, com o do coelho?
sempre que der, escrevam pra mim.
aqui, estamos enlouquecidas com o trabalho no roteiro.

beijos,

vizinha.

4:34 AM  
Blogger rodrigo said...

Pódexá, amanhã instala a internet lá e aí estaremeos online. Ainda tô usando a internet na Carol, por enquanto.

O ap. é o da Veridiana, no mesmo prédio da Camila, e mesmo o zelador inventando que não pode, já vimos uns 10 cachorros diferentes no prédio. Mas eu acho que prefiro o coelho...

6:16 AM  

Post a Comment

<< Home