Tuesday, August 29, 2006

só a bailarina que não tem...

cheguei do centro e maria estava sentadinha aqui em frente ao computador desligado. Olhou pra mim com os olhos arregalados e disse. "Por favor, não me deixa trancada que odeio ficar trancada! fico nervosa."
Eu sorri.
"Claro Maria, nunca mais!"

a coitada saiu rapidinho porta afora.
senti-me íntima dela, dei-lhe um beijo e disse "vou tentar te arranjar uma chave".
Ela sorriu um pouco aliviada, mas sem me dar muitos créditos.

é curioso sentir maria mais gente.
Uma claustrofóbica.

me sinto bem entre os claustrofobicos, e caolhos, meio surdos, um tanto zuretas.

one of us.

2 Comments:

Anonymous Anonymous said...

Nossa, vc deixou a faxineira trancada?
Vc tem textos muito bonitos... Continue escrevendo...

7:16 PM  
Blogger Carolina said...

uma chave pra maria, e uma chave pra vizinha... pra bater pedindo uma xícara de açúcar!
beijo!

9:27 PM  

Post a Comment

<< Home