Monday, June 26, 2006


(paris - junho de 05)






A vista da janela em meio a montanha mágica.
Aqui, apenas eu e Hans Castorp, a observar joachim e seus simpáticos e peculiares amigos.

Wednesday, June 14, 2006

(Lisboa/2005) ...carne seca na janela. .. estou aprendendo a postar fotos.
ouvindo at the hop incessantemente.
devendra, devendra, devendra!

Dia cinzento.

Com o interfone desligado, o telefone sem tocar, a gata dormindo e essa gripe maldita que vai crescendo, crescendo...
a surpresa alegre de hoje foi cid, que trouxe um pote cheio de esfihas de frango deliciosas, as quais como agora, em frente ao computador.

-Seu garçon, mais um chá por favor? ..enquanto espero.
- Mas minha senhora, esperar pelo quê? o restaurante já está fechando.
- Esperar meu senhor. esperar... você não entenderia.
- Ah.. Pensei que a senhora se referia a um outro cliente..
- não. apenas o chá por favor.

.......

- Com licença, mas, a senhora está pensando em levar o copo?... É da casa.
- Ah, er...eu gostaria de levar uma lembrança. Tenho temido esquecer ultimamente.
- A senhora não preferiria levar um guardanapo custumizado então?
- não.
- Lamento, mas o copo não posso autorizar.

Ela joga o copo no chão.

- ok.

......................


ontem dividi uma insônia agradável com Marina. Pee wee e confissões bem humoradas. A gata veio brincar no meu quarto, queria dormir entre os livros. Não deixei. Eles são, em grande parte, cacos de copos de vidro - meus.

Monday, June 12, 2006

Tenho descoberto o meu gosto por dançar. Só por dançar.
Pude hoje mesmo, pela manhã, dançar um disco inteiro de sinatra em meio a toda bagunça do meu quarto.

Algumas conversas agradáveis, demonstrações de carinho, que muito me valhem e estão lá, dentro do bauzinho de diamantes, herdado de antepassados.
Em meio a isso, a gata, Dolores, hoje pela primeira vez se aconchegou no meu colo e lá ficou por meia hora, a ronronar, ronronar, ronronar....

a insônia me volta a atacar. será isso um sinal de normalidade?

siiim, gabriel, tudo isso aqui se trata de uma besteira. legítima from the oldfashion way.
a copa, o congresso invadido, ferreira, chavez, o Brasil!! e você a falar de forma primária sobre os sentimentos? A essa altura da vida do mundo, ainda sendo confessional?
Ao que abaixo a cabeça, balanço-a de forma afirmativa e respondo em um francês lento e bizarro:
Oui, pardon monsieur.

A azia me incomoda.
Será então, em vez de normalidade isto um imenso processo cíclico?

A conversa com ismar me deu vontade de escrever.

amanhã, acordar cedo pra fazer a vida seguir. tentar trabalhar um pouco...

"é que estou em outro registro de humanidade agora"